terça-feira, 5 de fevereiro de 2013


Novo presidente da Câmara Federal: "Esta casa é a mais injustiçada dos poderes"
O jornal "O Estado de São Paulo" destaca hoje que, "eleito para presidir a Câmara dos Deputados pelos próximos 2 anos, o deputado Henrique Eduardo Alves defendeu ontem que os deputados condenados pelo Supremo Tribunal Federal no processo do mensalão não tenham seus mandatos cassados automaticamente". Reafirmou que "a decisão cabe à Câmara, não ao Supremo". “É lógico que (a palavra final) é da Câmara”, disse Henrique Alves. Foram condenados no processo os deputados José Genoino, João Paulo Cunha, Valdemar da Costa Neto e Pedro Henry. A reportagem diz que, "além de desafiar o Poder Judiciário, Henrique Alves também partiu para o enfrentamento com o Executivo". O novo presidente da Câmara se comprometeu a aprovar o orçamento impositivo, que "obriga a presidente Dilma Rousseff a liberar os recursos de emendas de parlamentares". “Esta Casa é a mais injustiçada dos poderes; é a mais criticada”, disse Alves. O novo presidente da Câmara atribuiu ao “fogo amigo” as acusações de enriquecimento ilícito que pesam contra ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA SEU COMENTÁRIO OU ENVIE SUA RESPOSTA EM CASO DE DIREITO A RETRATAÇÃO.

IMPERATRIZ Duas pessoas morreram por causa da enchente em cidades da região Tocantina  As chuvas que caíram na região nos últimos di...