segunda-feira, 18 de março de 2013


DE CARA NOVA
Cidade vai ganhar maior obra de infraestrutura urbana
Emancipada há 19 anos, instalada há 16, Campestre do Maranhão é uma das cidades que menos se desenvolveu nos últimos anos, embora possua ricas terras férteis e gente trabalhadora, além de agregar uma das maiores empresas do setor sucroalcodoeiro da região Nordeste. Já teve um comercio forte, hoje agonizante, devido à escassez de oferta de geração de emprego, que provoca diretamente a falta de circulação de dinheiro na cidade.
No aspecto político administrativo, Campestre sofreu com vários entreves desde seu desmembramento de Porto Franco, município mãe, em 1997 até os dias atuais. Mesmo assim, conseguiu avançar no setor de educação. O município possui várias escolas, conta com corpo docente qualificado e bem treinado, boa parte de sua população já concluiu ou está frequentando algum curso técnico ou superior, por meio de instituições públicas ou privadas. Deixa a desejar na saúde, porque atende apenas na atenção básica; Sofre pela falta de infraestrutura urbana. Ruas praticamente intrafegáveis e estradas não muito conservadas na zona rural
Neste ano de 2013, parece que portas se abriram e o povo passa a acreditar mais na visão política dos que estão à frente do poder. Com essa nova fase, que mais parece uma transformação o município está ganhando um projeto urbanístico inovador, capaz de transformar uma área de mais de 1500 metro de extensão nas marginais esquerda e direita da rodovia Belém-Brasilia no perímetro urbano de Campestre em grande área verde arborizada, passeio para pedestre, duas grandes avenidas asfaltadas, trevos  e rotatórias, jardim e iluminação padrão nas duas laterais e em toda extensão do perímetro urbano da cidade.
Um verdadeiro cartão postal, para encantar quem mora e quem passa na cidade que antes estava escondida atrás de pés de manga e das barracas onde abrigavam alguns comerciantes que deixaram suas casas para se instalarem ao longo da BR 010, sem autorização do DENIT fazendo aumentar o risco de acidentes no local, por estarem expostos na faixa de servidão da estrada.
Com apoio dos governos Estadual e Federal, a Prefeitura vai investir recursos em obras de pavimentação asfáltica e  bloqueteamento de ruas, totalizando mais de 20 quilômetros de vias, maioria intrafegáveis atualmente devido a falta de conservação.
É o governo do PT fazendo o que precisa ser feito na cidade para deixá-la bonita e agradável para nela viver bem e melhor.
Legendas:
sucroalcooleiro: setor que produz açúcar e álcool
Faixa de Servidão é a faixa de segurança sinalizada, com largura de 20 metros

Um comentário:

  1. Você está de brincadeira!Uma das maiores empresas do nordeste, essa que vem sacaneando os trabalhadores de Campestre sempre maltratando com atraso de salários, me poupe dessa!

    ResponderExcluir

FAÇA SEU COMENTÁRIO OU ENVIE SUA RESPOSTA EM CASO DE DIREITO A RETRATAÇÃO.

IMPERATRIZ Duas pessoas morreram por causa da enchente em cidades da região Tocantina  As chuvas que caíram na região nos últimos di...