segunda-feira, 2 de setembro de 2013

POLÍTICA
Adiada mais uma vez votação do processo que pede cassação do prefeito de Palmeiras-TO
Depois de haver sido remarcado do dia 27 de agosto para 2 de setembro de 2013 votação dos processos que pedem cassação do mandato do prefeito de Palmeiras-TO Evandro Pereira-PT por que um desembargador do TRE-TO pediu mais tempo para fazer a REVISÃO em um dos processos, hoje foi a vez de outro magistrado pedir VISTAS em um deles. Na opinião do membro da corte, mesmo tendo pareceres favoráveis à cassação, os processos precisam ser melhores analisados antes de entrarem na pauta de votação. Com isso, a nova data não foi remarcada, mas, podem voltar a plenário para serem votados a qualquer momento ainda esta semana.
Em contato com o prefeito Evandro que está na capital Palmas ele se disse otimistas e espera que seja votado ainda esta semana e que está confiante em vitória também no tribunal, finalizou.
Entenda o caso:
Contra o prefeito pesam dois processos. De acordo com a Assessoria de Comunicação do TRE-TO além da AIJE-Ação de Investigação Judicial Eleitoral que tem o desembargador Mauro Riba como relator e deu parecer favorável à cassação, também tramita na corte um RECED-Recurso Contra Expedição do Diploma, cujo relator também é o desembargador Mauro Riba e o Desembargador João Olimpio como revisor. Este não teria tido tempo de revisar o processo e por causa disso seriam julgados separados. Mas, um acordo entre as partes permitiu que AIJE e RECED fossem votados na mesma data, tendo a presidente do Tribunal desembargadora Jackeline Adorno marcado a sessão de julgamento da pauta para a próxima semana.
O julgamento chegou a ser marcado para o dia 27 de agosto, mas, foi adiado. Na cidade de Palmeiras o clima é de expectativa para correligionários políticos e partidários das duas coligações que disputaram a eleição no ano passado.
No dia 7 de outubro do ano passado Evandro Pereira-PT obteve nas urnas 1.855 votos o equivalente a 51,39%de votos válidos a diferença para a segunda colocada Nalva Braga-PSD foi de apenas 100 votos. No dia da eleição, Evandro foi denunciado por compra de votos o que deu origem a uma AIJE, por causa disso o juiz de primeira instancia cassou o registro de candidatura do eleito. Ele recorreu e foi diplomado, tendo tomado posse dia 1º de janeiro de 2013.

Se for condenado à perda de mandato, o prefeito Evandro Pereira e o vice terão os direitos políticos suspensos. A cidade passaria a ser administrada pelo presidente da Câmara de Vereadores até a realização de eleição suplementar a ser marcada pelo TRE-TO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA SEU COMENTÁRIO OU ENVIE SUA RESPOSTA EM CASO DE DIREITO A RETRATAÇÃO.

ESTAMOS VOLTANDO