segunda-feira, 14 de setembro de 2015



TO-PALMEIRAS DO TOCANTINS / POLÍTICA 

Ex-prefeito de Palmeiras do Tocantins teve contas rejeitas no TCE e Câmara Municipal 
Anissé Alves de Sousa (Zé Ademar)
Por falhas de natureza grave, contas do ex-prefeito de Palmeiras do Tocantins Anissé Alves de Sousa (Zé Ademar), foram reprovadas pelo TCE-Tribunal de Contas do Estado e pela Câmara de Vereadores de Palmeiras do Tocantins.
Zé Ademar, foi prefeito do município de Palmeiras do Tocantins em dois mandatos: 2005/2008 e 2009/2012. 
O TCE encontrou irregularidades em diversos processos de prestação de contas do ex-gestor, entre as mais graves, descumprimento à Lei de Responsabilidade Fiscal-LRF sobre aplicação irregular de impostos arrecadados pela Prefeitura conforme Processo nº 1266/2010 sobre o excesso de arrecadação da receita tributária através do ISSQN advindo das obras da construção da Barragem do Estreito, dinheiro era para ter sido aplicado nos mínimos constitucionais nas áreas da saúde e educação, o que não aconteceu. Mesmo assim, Zé Ademar tentou se justificar, mas, o TCE rejeitou as explicações do Setor Contábil da Prefeitura com base em relatórios do Ministério Público do Tocantins.
Uma das contas do ex-gestor que foi reprovada no TCE e na Câmara são referentes ao exercício financeiro de 2007. O Balancete do Exercício 2010 também, teve parecer do TCE recomendando a reprovação das contas, e a Câmara manteve a decisão por 9 a 0, votação aconteceu em 2013
Anissé Alves de Sousa (Zé Ademar) encerrou o segundo mandato em 31 de dezembro de 2012. Em maio desse ano, Ademar foi condenado pelo TCE a devolver dinheiro aos cofres públicos. Divergência nos registros contábeis, falta de registro e cobrança da dívida ativa municipal, fracionamento de despesas, entre outras falhas, acarretaram o julgamento pela irregularidade nas contas da prefeitura de Palmeiras com imputação de débito no valor de R$ 168.876,90 e multa no valor total de R$ 39.030,20.

Fontes: TCE/

Câmara de Vereadores de Palmeiras do Tocantins

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA SEU COMENTÁRIO OU ENVIE SUA RESPOSTA EM CASO DE DIREITO A RETRATAÇÃO.

ESTAMOS VOLTANDO