quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

ARAGUAINA-TO
Prefeitura tem cerca de R$ 70 milhões em dívidas: Dimas contrata auditoria
Na manhã desta terça-feira, 22, o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, irá contratar uma auditoria para analisar a situação da prefeitura. Segundo o prefeito, o órgão deve cerca de R$ 70 milhões.
A prefeitura de Araguaína possui uma dívida de cerca de R$ 70 milhões em impostos e serviços prestados que não foram pagos. A informação foi repassada ao Portal T1 Notícias nesta segunda-feira, 21, pelo prefeito Ronaldo Dimas (PR). Segundo Dimas, um levantamento completo da situação será divulgado nessa terça-feira, 22, em entrevista coletiva.
“Todos os dados sobre a situação da prefeitura serão concluídos hoje no final da tarde e divulgados amanhã, mas a estimativa é que a dívida esteja em torno de R$ 70 milhões referente ao não pagamento de impostos e serviços prestados”, informou o prefeito.
Segundo Dimas, uma auditoria será contratada para identificar a real situação da dívida. “Amanhã nós vamos anunciar a abertura de um edital para a contratação de uma empresa que irá fazer uma auditoria na prefeitura e só quero reconhecer essa dívida depois que essa auditoria for concluída, mas vamos anunciar amanhã como será feito todos os procedimentos e a situação financeira da prefeitura”, declarou.
Não inviabiliza
Segundo o prefeito, a dívida, apesar de grande e dificultar a gestão em algumas áreas, não inviabiliza a administração. “Não inviabiliza, mas fica complicado, pois a máquina estava muita inchada, tinha muita gente e é claro que temos precupações, até porque a dívida não foi feita com investimentos, são serviços e impostos, e desse total, o que foi investido na cidade foi apenas R$ 2 milhões do BNDS”, disse.
Outra informação repassada por Dimas é que a dívida não está acima da capacidade da gestão. “É um valor considerável, mas não está acima da capacidade da gestão. Se fosse para investimentos, ela poderia ser de até R$ 200 milhões”, finalizou o prefeito.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA SEU COMENTÁRIO OU ENVIE SUA RESPOSTA EM CASO DE DIREITO A RETRATAÇÃO.

ESTAMOS VOLTANDO