quarta-feira, 21 de junho de 2017

MA-CAMPESTRE DO MARANHÃO/ JUSTIÇA
Julgamento de réu que matou mototaxista é adiado pela segunda vez
O julgamento do réu Jair Alves da Silva, marcado para acontecer nesta terça-feira (20) na Câmara Municipal em Campestre do Maranhão- MA, foi adiado pela segunda vez. Segundo a justiça o adiamento teve como motivo a ausência do advogado de defesa do réu que alegou problemas de saúde. O Juiz Aureliano Coelho Ferreira titular da primeira Vara da Comarca de Porto Franco, informou que vai pedir esclarecimentos ao jurista sobre as alegações feitas na data do julgamento, causando o cancelamento da Sessão do Juri marcado para esta data. Além de ter nomeado defensor público para atuar em defesa do réu, na Sessão de julgamento redesignada (remarcada ) para o dia 23 de agosto próximo.
Jair Alves da Silva, está preso em Porto Franco desde agosto de 2015 após ter confessado o assassinato de Erisvado Falcão (conhecido por Pepêu) ocorrido em agosto do mesmo ano. Ele foi preso após tentar fazer saque usando cartão do benefício que Erisvaldo recebia da Previdência Social. A descoberta foi feita através de imagens do circuito interno do Banco.
Após ser preso ele confessou ter matado Pepêu com tiros e golpes de capacete. A partir da confissão foi possível localizar o corpo da vítima que estava desaparecido desde o dia 5 de agosto. Durante o período em que Erisvaldo, que era mototaxista estava desaparecido, Jair ajudava nas buscas acompanhando a família. Antes do crime ele morava na casa da vítima, o que revoltou a família.
Familiares da Erivaldo, fizeram manifestação pelas ruas da cidade antes do horário marcado para julgamento de hoje . Ao saberem do cancelamento deixaram o local ainda mais revoltados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA SEU COMENTÁRIO OU ENVIE SUA RESPOSTA EM CASO DE DIREITO A RETRATAÇÃO.

IMPERATRIZ Duas pessoas morreram por causa da enchente em cidades da região Tocantina  As chuvas que caíram na região nos últimos di...