quinta-feira, 28 de setembro de 2017

DF-BRASILIA / AUDIÊNCIA PÚBLICA
Deputados discutem em Audiência Pública corte orçamentário 
Membros da Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) da Câmara dos Deputados realizaram Audiência Pública na quarta-feira (27) em Brasília para discutirem os efeitos do corte orçamentário no Ministério das Cidades sobre o Programa Minha Casa Minha Vida. 
Estiveram presentes representantes do Ministério das Cidades, do Fórum Nacional Reforma Urbana e de movimentos sociais ligados à questão da moradia, trabalhadores e pesquisadores do assunto.
O corte na verba do MCMV além de comprometer o orçamento das famílias de baixa renda com o pagamento de aluguel ocasionará, também, prejuízos aos trabalhadores da construção civil, que serão demitidos com a redução do investimento por parte do Governo Federal.
Este ano, o valor destinado ao Programa Moradia Digna, do qual o Minha Casa Minha Vida faz parte, foi de 6,9 bilhões de reais. Para o ano que vem, o valor destinado é de zero reais.
O deputado federal Deoclides Macedo-PDT/MA defensor das classes menos favorecidas, em seu pronunciamento, falou das consequências desastrosas que esse corte vai causar na economia brasileira com o crescimento do déficit habitacional e aumento do desemprego.
Macedo, quando prefeito de Porto Franco conseguiu levar o Programa para o município construindo 500 casas na primeira etapa e outras 400 na gestão do sucessor ex-prefeito Aderson Marinho Filho, aproveitou a oportunidade para solicitar à Secretária Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Henriqueta Arantes, a conclusão das obras do MCMV que estão paralisadas ou a serem concluídas no Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA SEU COMENTÁRIO OU ENVIE SUA RESPOSTA EM CASO DE DIREITO A RETRATAÇÃO.

IMPERATRIZ Duas pessoas morreram por causa da enchente em cidades da região Tocantina  As chuvas que caíram na região nos últimos di...